18 de julho de 2013

Inversamente Proporcionais



Eu gostaria de poder entender. Eu gostaria de entender o porque de eu nunca conseguir romper esse ciclo vicioso, o porque de eu ainda me importar, o porque de sempre ficar checando se você ta online ou até mesmo o porque de que, quando eu assisto romances eu não consigo parar de pensar em nós. Você deixou bem claro, eu sei, que você não queria nada, mas eu não consigo acreditar. Não pode ser possível que tudo tenha acabado assim, e mesmo que tenha acontecido somente durante meses, eu não consigo acreditar que tudo virou pó. Eu sinto sua falta, e muita, mas eu não posso admitir. Eu tenho que encontrar uma forma de fazer você ter se arrependido, sem mostrar o que eu ainda sinto, porque o sentimento nos torna vulneráveis. Mas é a verdade. Eu sinto muito sua falta, da sua voz, da sua risada, do seu sorriso, de como combinávamos mesmo sendo tão diferentes, e até dos momentos em que ficávamos na frente de casa falando besteira. Eu não sei o que está acontecendo, o que passa pela sua cabeça, ou até pelo seu coração, mas tudo o que eu sei é que está tudo uma bagunça. Você passou pela minha vida como um furação. Foi rápido, mas forte o suficiente para deixar tudo bagunçado. E me deixou sem rumo, sem direção. Enquanto você simplesmente continua vivendo, saindo com os amigos, bebendo, eu simplesmente fico aqui, sem saber o que fazer, porque tudo o que você me deixou, talvez tenha sido nada. Eu gostaria de ter um futuro contigo, mesmo que fosse um pouquinho dele, mas eu também gostaria que você fosse diferente, menos egoísta talvez, mas eu não posso fazer isso, porque este é você, e talvez seja assim mesmo que eu goste de ti. Todos dizem que eu mereço coisa muito melhor, que eu deveria seguir em frente, e de certa forma, eu concordo, porém eu não consigo entender essa coisa que me leva até você. Eu não consigo dizer adeus, adeus a tudo o que poderia vir e a tudo aquilo que foi.

3 comentários:

  1. Amei seu blog!
    Faz parceria?

    http://total-photoscape.blogspot.com.br/

    Caso faça, entre em contato no blog.

    Obrigada!

    Até mais,
    Taínny

    ResponderExcluir
  2. " mas eu também gostaria que você fosse diferente, menos egoísta talvez, mas eu não posso fazer isso, porque este é você, e talvez seja assim mesmo que eu goste de ti. "
    Nossa Larissa, você escreve muito bem viu? Parabéns!

    Blog Luccas Uriel

    ResponderExcluir