30 de agosto de 2012

Resenha "Aprendendo a Seduzir" de Patricia Cabot

Atenção! Essa resenha contém spoilers.

- Badminton? - ele repetiu. - É...
- Oh, você ouviu muito bem. - Ela deu uma volta e fez um movimento com o braço, usando a bolsinha como se ela fosse uma raquete. Embora o céu estivesse bastante escuro, quando Caroline abaixou o braço e sua crinolina se deslocou para um lado, Braden conseguiu ver claramente seus tornozelos finos sob a barra do vestido.
- O duque de Beaufort o inventou a alguns verões - Caroline o informou, com simplicidade. Tommy, Emily e eu somos loucos por esse jogo. É parecido com o tênis, só que tem uma petequinha...

Esse livro meio que me fez enjoar de ler romances. Eu achei que ele ia ser super bom mas bem no fim não foi o que eu imaginei que seria. A Patricia poderia encurtar bastante a história, tirar alguns pedaços que foram irrelevantes e não faria diferença nenhuma. Infelizmente, me desapontei bastante com a Patricia, mas tudo bem. Espero que no próximo livro que eu ler dela não seja assim.

Depois do irmão de Caroline ser baleado, Hurst e ela se aproximaram bastante, a ponto de ficarem noivos, mas, quando estava prestes a se casar com ele, descobre que foi chifrada com lady Jacquelyn. Sem condição de cancelar o casamento porque todos os convites já haviam sido enviados, Caroline procura a ajuda de Braden, o cara mais pegador de Londres para lhe ensinar a seduzir seu futuro marido, porém, será que Caroline conseguirá ter essas lições com o Lothario de Londres sem se apaixonar por ele?

Foi bem legalzinho esse livro, só que a leitura dele é meio cansativa. Patricia tentou meio que misturar mistério e romance, e ficou uma boa combinação, só que o jeito que foi colocada no papel não ficou muito agradável. Confesso que a proposta da história me pareceu ser muito legal, só que a sinopse, assim como em Pode Beijar a Noiva, da mesma autora, é muito reveladora. Você, parcialmente, já sabe o que acontecerá, e acaba lendo só para confirmar os fatos, porém, a Patricia colocou algumas coisas no livro que (graças a Deus!) não tinha na sinopse. Ela não escreveu mal, só que algumas coisas poderiam ser melhoradas.

Nossa, que raiva que me deu da lady Jacquelyn. A imagem que eu tenho dela é daquelas mulheres maria chuteira, que ficam com alguém por causa do dinheiro. Ela foi a pessoa que eu menos gostei do livro, apesar de ela aparecer bem pouco. O Hurst é um cara bem chato também, porque ele ia se casar com a Caroline por causa do dinheiro, e só Deus sabe o quanto eu odeio pessoas interesseiras, mas daí é quando chega Braden. Braden pareceu ser um cara muito pegador, mas gente fina. E simpático também, mas eu não gostei muito da combinação Caroline + Braden pois eles não tinham nada a ver um com outro.

O legal da história também é que a cada página, você vai descobrindo porque um personagem tem interesse no outro e isso foi maravilhoso, mirabolante. Eu amei isso, apesar de dar raiva algumas vezes, mas é realmente muito, muito legal mesmo! Eu gostei da leitura, mas tiveram algumas falhas que poderiam ser melhoradas.

2 comentários:

  1. Ainda não consigo empolgar pra ler Patricia Cabot D:

    ResponderExcluir
  2. Já vi várias criticas sobre esse livro e, infelizmente, não me animei mesmo para lê-lo! Ótima resenha.
    Beijos,
    Lorena Kelen - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir